Posts tagged ‘Pet Shop’

chegou o verão 2010!

Olá queridos/as!

Antes de tudo: QUEM FOR PAI/MÃE DE UMA FÊMEA DE SCHNAUZER MINI/STANDARD (MORAR EM FLORIANÓPOLIS OU REGIÃO) E QUE QUEIRA DISPONIBILIZAR O CRUZAMENTO (OU SEJA, UMA NAMORADA PRO JORGE), POR FAVOR, ENTRE EM CONTATO. BASTA DEIXAR UM COMENTÁRIO COMPLETO COM E-MAIL/FONE =)

Faz muito tempo que não dou notícias nossas… mas é lindo ver que o blog ainda recebe comentários tão interessantes e casos tão parecidos com os que passamos.

O Jorge está forte, super saudável e a cada dia me deixa mais louco por ele. Nos mudamos para uma CASA.  Agora o Jorge tem MUITO espaço e adora o quintal dele. Ele é muito tranquilo e dócil. Na verdade ele é o cão mais querido que existe!

Bagunceiro, adora comer papel quando fica sozinho, não destrói (quase) nada. Ama ficar deitado no sol e as vezes na grama. Odeia a piscina e fica longe dela. Odeia quando escovo ele (a quantidade de nós quadruplicou). Faz muita festa quando chego em casa.

Realmente o blog não tive mais tempo de cuidar. As vezes tento responder os comentários ou e-mails, mas sou muito ocupado (infelizmente) pra atender a todos.

Prometo que em 2010 vou pensar em uma maneira de deixar tudo aqui melhor, inclusive ser mais presente no blog, ok?

Obrigado, do fundo do coração, a todos que nos visitam. Esperamos que esse espaço ajude vocês de alguma maneira.

Forte abraço meu e lambidas do Jorge!

Anúncios

13 dezembro, 2009 at 9:54 pm 6 comentários

compromissos!

Jorge evoluiu muito. Junto com isso, dezenas de outras mudanças ocorreram.

A minha rotina principalmente. Essa foi a maior alteração sentida.

Antes eu era um cara de 26 anos, com poucos compromissos e quase nenhuma responsabilidade. Hoje sou “pai” e tenho obrigações, deveres, tarefas, algumas incomodações e muitas, mas muitas… alegrias.

Tudo começa assim que acordo, que preciso alimentá-lo e descer para o passeio matinal. Depois pensar onde vou deixá-lo durante o dia. As vezes o deixo em casa, com uma amiga que fica algumas vezes com ele, outras, tenho que levá-lo até a casa da “vó”. É um trabalhão, mas não consigo deixá-lo sozinho em casa.

Esse é um problema. Se ele fica, chora MUITO e depois o prédio inteiro reclama. Para ficar na “vó”, preciso da disposição dela e de não ter visitas lá. Então encontrei uma solução alternativa: uma creche.

Uma Pet Shop no meio do caminho entre minha casa e o trabalho. Ainda não o deixei lá, mas já fiz a “matrícula” e espero testar essa semana. É um gasto a mais, porém, acredito que a economia de gasolina e de tempo compensem. Além do fato de ele ter mais contato com outros cães e poder socializar melhor.

Assim que o pego (ou chego em casa), a repito a rotina matutina, de dar comida e o passeio. Daí vem as brincadeiras, a educação (estou introduzindo novos truques de adestramento) e principalmente… o descanso.

É hora de levá-lo pra caminha, de dar carinho, de ficar deitado junto, de mexer e encher o saco dele =)

Daí durmo e tudo se repete as 7h da manhã.

Fins de semana? Precisam ser planejados e elaborados. E incluem a limpeza da casa, o banho dele, o mercado, os amigos, a pouca vida social que me resta. Ou… apenas dormir, porque a semana tem sido exaustiva.

E assim seguimos… Felizes? Sem dúvida alguma.

– Papai, tô cansado! Só mais 5 minutos, pu favô!

10 junho, 2008 at 9:07 pm 3 comentários

frio!

Jorge conheceu o frio esse ano.

Ele nasceu praticamente na primavera (setembro do ano passado), então o inverno – com temperaturas baixas e vento sul gelado – só foi sentir esse ano.

No começo, há cerca de um mês atrás mais ou menos, eu já notava mudanças no seu comportamento. Faz tempo que ele não deita no piso frio do chão, prefere lugares altos ou acolchoados. Uma outra mudança também foi o seu horário de comer, uma mudança sutil, passou das 7:00h para 7:30h ou um pouco mais tarde.

Agora tenho feito ele aproveitar mais o sol matutino e, de vez em quando, estendo os passeio quando o vento não está gelado ou o dia está bonito lá fora.

Claro que esse horário é controlado por mim, mas ele já não acorda tão eufórico para comer e sair como antes. É como se seu organismo estive mais lento, aos poucos reservando energia (porque notei que sua soneca durante o dia está mais intensa, sem despertares freqüentes).

No primeiro dia de frio mesmo que fez aqui, há cerca de 15 dias, Jorge passou mal e vomitou a ração logo de manhã. Não atribuo o mal estar a nenhum outro fator, apenas ao frio mesmo.

Durante os passeios suas orelhinhas ficam geladinhas e o focinho também. Vou providenciar algumas roupinhas para ele, nem que seja para usar somente no passeio da noite ou em dias que a temperatura está muito baixa.

Porém o que ele tem preferido é voltar para casa e ficar aninhadinho no puff dele.

– Papai, tô frio!

12 maio, 2008 at 9:35 am 11 comentários

florais!

Jorge já tomou florais e foi ótimo.

No começo, quando saíamos de carro logo quando ele chegou aqui, tomava Rescue diluído na água antes e durante o passeio. Rescue sempre é ótimo para acalmá-lo, ou bem no início, quando ia para a Pet Shop e ficava estressado.

Depois de um mês mais ou menos, demos um pouco de Crab Apple. Ele tinha uma certa dificuldade em se acostumar com a rotina de descer e subir para fazer as necessidades e também foi muito útil para ajudar a se livrar da mania de se coçar sem motivo (apesar de ainda fazer isso de vez em quando).

Por fim, o último que administrei foi o Clematis, indicado para o tédio e desobediência em geral (falta de atenção também).

Toda a experiência com florais foi muito boa. Ele nunca reagiu de forma incoerente ao indicado e respondeu bem ao tratamento.

Mas afinal o que são florais? R: Criados por um médico inglês nos anos 30, os Florais de Bach são 38 essências de plantas e florais que podem ajudá-lo a administrar as pressões emocionais do dia-a-dia. Cada floral é indicado a uma emoção específica. Pode ser tomado individualmente ou misturado de acordo com o que estiver sentindo.

Qual tratamento indicado? R: O tratamento com Florais para animais não é um método usado para substituir medicamentos ou tratamentos, é um coadjuvante para auxiliar o cãozinho a superar problemas diversos, em geral ocasionados por comportamento. Procure na sua cidade um terapeuta floral sério e pesquise muito. Jorge foi auxiliado por uma amiga minha Naturóloga (oi Dani!!! Beijo!!!) e com base na minha extensa pesquisa na internet.

Onde compro? R: Consulte um terapeuta floral ou profissional com especialização em essências florais. Posteriormente, envie a sua receita numa farmácia homeopática ou de manipulação.

Atenção: na hora de pedir o floral na farmácia, indique o uso para animais e peça para seguir a seguinte recomendação: Frasco âmbar com conta-gotas esterilizado (30 ml – é padronizado); Cânula de vidro; Água pura da fonte (mineral) – nunca usar água destilada (água morta), ozonizada, gasosa ou água clorada e as essências.

O floral para animais não usa conservantes. Para os animais, no vidrinho, só vão as essências e a água (para os humanos vai um pouco, 30%, de conhaque de uvas, para conservação).

Por tanto, atenção, indique o uso e observe os prazos de validade, que são mais curtos que os dos Florais para humanos.

Observe bem a farmácia que vai mandar manipular o Floral. Importante ter certeza da idoneidade da empresa e se ela utiliza os materiais adequados.

Como administrar? R: Pode ser quatro gotas quatro vezes ao dia ou a critério do terapeuta, ou ainda na Água de beber, misturda na ração, via oral, com um borrifador, usando compressas para ferimentos abertos, no soro fisiológico para os olhos, na água do banho e também esfregar nos coxins plantares (almofadinhas) e na parte interna das orelhas se o animal estiver inconsciente.

Para saber mais sobre Florais, leia este artigo na Wikipédia.
Pesquise informações neste site super útil: Florais e Cia.
Ou ainda no site da distribuidora oficial dos Florais de Bach no Brasil.

Obs: há outros tipos de florais, como os mineiros, os californianos e entre outros.
Os que usei foram os de Bach, mas cada caso é um caso.

As fontes usadas neste post são as citadas nos links acima.

Pesquise informações e trate seu animal como ele merece:
com amor, carinho, dedicação e respeito!

7 maio, 2008 at 11:50 am 3 comentários

grade!

Jorge, como todo cãozinho, adora ama fuçar em tudo.

Apesar do apto nem ser assim uma mansão de 20 quartos, 10 banheiros e 5 salas, é preciso estabelecer limites e regras. Jorge tem acesso livre a todos os lugares da casa (como se fossem muitos mesmo), exceto um: o banheiro.

Mas onde ele faz suas necessidades? Xixi, quando não faz na rua (marcando todos os postes e pneus e muros que encontrar), faz apenas na área de serviço. Fezes sempre na rua.

Mas e a grade de segurança? A idéia da grade foi sugerida pelo vovô do Jorge, que controla o entra-e-sai da mimis do Jorge através desse sistema. A mana dele também tem uma em casa e os pais dela adoraram a ferramenta.

É especialmente útil para receber visitas que não gostam muito de cães (apesar de nunca ter aparecido uma aqui), na hora de limpar a casa (limpamos a área e isolamos ele na outra), disciplina (nos momentos de bronca) e também para delimitar o “cantinho principal” dele no apartamento.

No meu caso foi só colocar no corredor e fecho as portas dos cômodos quando não quero que ele entre nos ambientes. Simples. No começo ele chorava um pouco e estranhava, mas agora parece que entende melhor e respeita (nunca tentou destruir ou pular o apetrecho).

Lá fica sua caminha principal, o point dos brinquedos e também ele pode observar toda a movimentação da casa sem fazer muito esforço.

Eu comprei neste site aqui, na seção de bebês. A diferença de preço da área de pet shop deste site é cerca de 5% a mais e o produto é exatamente o mesmo. Já vi em pet shops aqui da região e eles botam o preço lá em cima. Então comprei pela internet, mais barato, parcelei com dezenas de outras coisas e recebi super rápido.

É um dos produtos mais úteis que já adquiri. No começo é chato e a gente estranha ter um obstáculo para transpor, mas depois sente falta. É super prático porque não fura a parede nem faz sujeira. É adaptável a qualquer ambiente e com as extensões de 10cm e 20cm dá para colocar em vãos de 70cm até 1 metro.

Recomendo e o Jorge também.

– Papai, já bateu a foto? Posso sair agora?

29 abril, 2008 at 4:25 am 5 comentários

melhoras!

Jorge já está BEEEM melhor.

Não tive tempo/$ pra levar em outro Vet ainda.
Ele está tomando banho com um shampoo chamado Clorexiderm, tomando ITL 50 via oral (receitados pelo Vet dele) e estou usando Neodexa F Creme (indicado pela super querida Loise, valew o/).

Olha, as melhoras foram sensíveis. Nos outros pontinhos que tinham as pequenas alergias… já melhoraram 100%. Ainda há uma em específico que está mais resistente, mas estou acompanhando a medicação com muito cuidado.

Ele nem se abalou com a rotina de tomar remédio+pomada. Para dar o comprimido eu faço ele ficar de pé, fazer um truque e ele engole o remédio como se fosse um petisco. Na hora de passar o creme ele fica deitado e se comporta… e o melhor, não lambe a pomada!

Vou manter a medicação até o final, passar o creme até dois dias de desaparecer o problema e usar o shampoo até acabar. Depois disso, cuidado quadriplicado nos dias que ele voltar do banho para ver mesmo se o problema é na Pet ou com ele.

O mistério não foi plenamente resolvido, mas foi remediado. Cheguei a pensar na hipótese de fazer biópisia, mas desisti pois as feridinhas são tão minúsculas e já estão sarando, nem caiu o pêlo nem nada.

Agora… vocês acreditam que ele voltou com otite essa semana de novo?
Sacanagem neh! Até parece que não cuido dele! Aff!

ps: muito obrigado a todos que mandaram comentários, e-mails e sugestões!
Todos foram muito úteis!

23 abril, 2008 at 4:23 pm 27 comentários

alergia!

(Esse é o post que mais bomba aqui no blog. Gente, estou sem tempo de responder os comentários de todos, DESCULPEM e cliquem aqui. O Jorge de vez em quando tem essas alergias, mas notei que estão relacionadas à tosa. Sejam mais cuidadosos e exijam higienização dos equipamentos e atenção na hora da tosa).

Jorge foi diagnosticado sábado com um tipo de alergia na pele.

O veterinário dele cogita ser um fungo. No exame (não acompanhei infelizmente) foi detectado que ele possui esse fungo desde que nasceu e que agora começou a aparecer as evidências.

Desde que voltamos do sítio notei algumas pequenas feridinhas, mas bem pequenas mesmo e bem poucas, umas 4 pelo corpo todo. Era como se fossem espinhas, mas não tinham pús nem cheiro nem nada e estavam escondidas sob o pêlo. Só dava para sentir mesmo se passasse a mão com muita atenção.

Cheguei a achar que eram espinhas (mas cachorro tem espinha? Acho que não), depois achei que fossem picadas de pernilongo (no sítio tinham vários e saí com os pés um pouco picados).
Por fim achei que fosse ele se coçando e fazendo feridinhas.

O quadro não evoluiu, não houve novas feridinhas, mas as que mexi demais (ou ele coçou muito) acabaram criando uma casquinha.
O pêlo não caiu e nem dá pra ver, só passando a mão mesmo.

O vet dele disse que não era nenhuma das hipóteses que apontei e foi categórico em afirmar que é um fungo que meu pequeno tem desde que nasceu. O tratamento começou sábado mesmo, com um shampoo especial e ele receitou um comprimido para ser dado 1 vez por dia.
Preço do comprimido por 10 dias + shampoo = R$ 60,00.

Achei um valor alto, ainda mais que nem tive tempo de pesquisar melhor ou procurar outros lugares mais baratos. E o vet me tacou o terror. Imagina… então comprei tudo na pet mesmo e ele já tomou banho sábado com o produto. Agora o mesmo me disse que o tratamento pode durar até 6 meses, desse jeito vou falir só em medicação – e o organismo do J. vai ficar um bagaço.

Essa semana vou pesquisar mais sobre o que pode ser e pretendo fazer uma outra avaliação em outro veterinário. Sábado já marquei o exame novamente e vou acompanhar. Ainda não estou acreditando nisso.

Para mim, o que aconteceu foi que rasparam muito rente o pêlo dele e acabou ficando algumas feridas da máquina mesmo. Porque essas casquinhas só surgiram onde têm pêlo raspado e não onde o pêlo dele é grande. Se não sarar ou aparecer mais, é capaz que pare de dar banho na pet e tose em outros lugares.

Susto. Mas Jorge nem se alterou com nada. O pequeno problema não afetou seu comportamento e consigo dar o remédio na boa e ele gostou do banho igual.
Mas ainda há um mistério à ser resolvido.

UPDATE: JORGE MELHOROU TOTALMENTE. LEIA ESSE POST AQUI: MELHORAS!

HOJE NEM TEM MAIS OS PROBLEMAS. MAS CONTINUO OBSERVANDO.

14 abril, 2008 at 7:06 am 69 comentários

Posts antigos


Categorias

mais acessados

  • Nenhum

Comentários

Elizabeth em alergia!
Cintia Malateaux em alergia!
sonia politz em ANIVERSÁRIO de 3 ANOS!
Natália em melhoras!
Elizabeth em alergia!

Feeds

Visitantes

  • 101,630 pessoas já passaram por aqui